20
Mai 13
publicado por Tempos Modernos, às 17:30link do post | comentar

Com Cavaco decididamente não dá. O algarvio é como um Benfica em fim de campeonato. Há sempre uma qualquer areia a emperrar-lhe a engrenagem. Nada lhe sai bem.

 

O Conselho de Estado - de cuja marcação se soube através da inconfidência de Marques Mendes, sem que outros conselheiros tivessem sido informados - foi marcado para o Dia dos Açores. Vasco Cordeiro, presidente do Governo regional, não assiste à reunião, pois claro.

 

Há muito que Carlos César usa com Cavaco uma linguagem musculada. Mas, mesmo que o antigo presidente do Governo regional açoriano se queira posicionar na corrida a Belém, não foi ele que marcou a data.

 

A data escolhida não evidencia apenas incompetência dos serviços da Presidência. Mostra também a atenção que autonomias e unidade nacional merecem ao actual inquilino de Belém. Logo ele que, em 2008, alarmou os portugueses ao decidir falar-lhes em directo sobre o Estatuto Político-Administrativo dos Açores - único assunto que em dois mandatos lhe mereceu tal dramatização.

 


mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

16
18

19
21
22

27
28


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO