15
Mar 14
publicado por Tempos Modernos, às 22:02link do post | comentar

Nem era preciso que Pacheco Pereira açoitasse o modo como o jornalismo económico recebeu o manifesto dos 70 para se perceber que a maior parte do jornalismo económico português tem tantas semelhanças com jornalismo como as circulares internas de um banco ou de uma grande distribuidora alimentar.

 

A Camilo Lourenço, José Gomes Ferreira, António Costa, João Vieira Pereira, Paulo Ferreira não me recordo de ter ouvido uma vez que fosse algo que os justificasse como jornalistas e não como tenores das posições dos mercados mais ultraliberais. Devem ter saído demasiado depressa dos lugares onde tinham de escrever notícias para ocupar cadeiras mais recompensadoras.

 

Chato é que haja poucos jornalistas a dizerem-lhes na cara que aquilo que eles fazem profissionalmente está bem longe de ser jornalismo e que ocupam os lugares dos jornalistas sérios a quem os seus pontos de vista reservam despedimentos e inactividade profissional


mais sobre mim
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14

20
21
22

23
24
26
28
29

30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO