02
Jul 16
publicado por Tempos Modernos, às 11:12link do post | comentar

Carlos César, chefe da bancada socialistas na AR, acusou Wolfgang Schäuble de "arrogância persistente", depois de o ministro alemão ter dito que Portugal iria precisar de um segundo resgate.

 

Depois disso, o chefe da bancada socialistas na AR já disse que o alemão não tinha percebido o que dissera e que "por essas e por outras que infelizmente há cada vez mais cidadãos europeus que se revoltam contra essa arrogância persistente e insensata. Schäuble é apenas um ministro de um Estado membro e como tal se devia comportar".

 

Mas a resposta subiu de nível. Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros,  fez saber por canal diplomático que Portugal considerava "injustificadas e inamistosas" as declarações do alemão.

 

Uma questão curiosa era a de saber se Regling falou antes ou depois da carta de Santos Silva.


mais sobre mim
Julho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
20
22
23

24
27
28

31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO