22
Fev 15
publicado por Tempos Modernos, às 16:02link do post | comentar

Nunca liguei, nem ligo, grande coisa a futebol e menos ainda às arbitragens. Se um clube limpava quase tudo durante 30 anos, nunca me pareceu que a hegemonia se devesse apenas às circunstâncias averiguadas no processo Apito Dourado.

 

No jogo inaugural do último mundial brasileiro, o primeiro golo, ilegal, foi para a Espanha. A Holanda respondeu-lhes com cinco golos. Não houve árbitro que valesse aos campeões do mundo em título.

 

A fazer fé no grosso de comentadores do futebol, jogou-se ontem a enésima jornada desta 1ª Liga em que o Benfica foi ajudado pelo árbitro. Não fossem estes e tenho impressão que a minha equipa se arriscava a disputar os lugares da despromoção. Lendo as crónicas e ouvindo as televisões, não me recordo da última vez em que não houve zarolhice ou premeditação dos juízes a favor do clube da Luz ou contra os seus adversários.


Os jogos de futebol em Portugal acabam sempre na mesma conversa... a das arbitragens! Se se preocupassem todos em jogar mais à bola e em dar espectáculo em vez de arranjar sempre a desculpa fácil das arbitragens e o futebol português era bem diferente!
bonus casino betclic a 23 de Fevereiro de 2015 às 21:54

mais sobre mim
Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

24
25
26
27
28


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO