10
Fev 17
publicado por Tempos Modernos, às 12:52link do post | comentar

O Governo Sombra começou na TSF e acabou a exibir-se na TVI24.

 

Agora é o Sem Moderação, do Canal Q, que ganha direito a ser ouvido na rádio.

 

Mais ou menos interessantes, independentemente das qualidades dos intervenientes, estes programas repetem-se em estereofonia, sem qualquer vontade de pluralismo de vozes.

 

Às direcções de programação e de informação nem ocorre manter o formato com outros tenores. Vão buscar os mesmos, a outros palcos, para que se possa ouvir os mesmos a dizer a mesma coisa. E alguns até se repetem em programas do género.


16
Jan 17
publicado por Tempos Modernos, às 11:18link do post | comentar

Aqui perto, junto ao metro, há um café cuja porta emboca directamente numa passadeira.

 

É ver os clientes disparados, porta fora, quando chega o metro à estação defronte. Nem olham para os lados a ver se há trânsito. Páre quem vier. Prego a fundo, se ainda for a tempo.

 

Já na entrada de cima do metro, são os automóveis, que um bocado antes têm um entroncamento com subida e perda de priroridade, a acelerar a fundo quando se aproximam da passadeira.


11
Jan 17
publicado por Tempos Modernos, às 11:22link do post | comentar

Há tempos, citava-me, elogioso, uma senhora de uma antiga família titular a quem ouvira dizer que “ser educado é não incomodar os outros”. Logo a seguir, depois de tomarmos café, à saída, deixava o tabuleiro da louça em cima da mesa, num espaço público com muitos poucos lugares disponíveis e muita gente à procura de sítio para se sentar.

 

Há dias, atravessava comigo uma passadeira. Quis acelerá-lo quando vi que eu já estava no outro passeio e ele ainda não chegara sequer ao meio da rua, trânsito à espera. “Eu estou na passadeira”, reclamou. Sim, na passadeira, não na pisadeira de ovos.

 

Não consigo perceber por que terá apreciado tanto a citação da velha senhora.


30
Dez 16
publicado por Tempos Modernos, às 11:31link do post | comentar

A Rádio Renascença contratou para o comentário um grupo de alegre malta da Direita extremista portuguesa.

 

Hoje, um provocador bem pouco fiável abre o comentário na emissora católica portuguesa a falar do tamanho das mamas que estão na moda.


16
Dez 16
publicado por Tempos Modernos, às 11:52link do post | comentar

A ler:

 

"Comparem a demasiada importância que se deu à retórica da campanha de Trump - como ele falava (não o que ele fazia) das mulheres, negros e hispanos - com a displicência com que se acolheram os dados, alguns por ele assumidos, sobre as suas ilegalidades financeiras e fiscais. Policiando tanto as palavras puseram-nas no patamar dos factos."

 

Embora o nexo de causalidade estabelecido na conclusão não faça sentido. As palavras são factos sem necessidade de que as empurrem.


06
Nov 16
publicado por Tempos Modernos, às 09:51link do post | comentar

"Nunca mais encolho os ombros com as Teresas Guilhermes e afins. Não basta não ver. Quando se expõe gente ordinária e ignorante, abusados por exploradores de carne, está a degradar-se a paisagem humana pública quanto um velho camião sem catalisador no tubo de escape polui a Avenida da Liberdade.

 

E não basta que os pobres-diabos consintam, também anões consentiam entrar nos concursos de lançamento. Mas não chegam leis, nem estas são o mais importante. É preciso um sobressalto cívico que mostre o nosso repúdio pelo cinismo de estações televisivas com aqueles pobres-diabos.

 

Trump começou a construir-se líder nacional dizendo com gozo: «Estás despedido.» Despedir é antigo, desde que houve quem empregou outro. Mas mostrar que se gosta de despedir é recente e abre um mundo novo. O do sem respeito gabarolas."

 

Ferreira Fernandes in E se Donald Trump me obriga a pagar o que aprendi com ele?


05
Nov 16
publicado por Tempos Modernos, às 12:41link do post | comentar

Almoçar na Biblioteca Nacional lembra-me sempre a piada de Woody Allen: a comida é má e, ainda por cima, as doses são muito pequenas.


publicado por Tempos Modernos, às 11:32link do post | comentar

Lido no blogue de Estrela Serrano, professora do ensino superior e antiga assessora de Mário Soares:

 

"Pior que isso é esse debate ser sobretudo alimentado por jornalistas e comentadores através de títulos e manchetes bombásticos que depois de esprimidos resultam em nada. Desta vez não são as redes sociais, é o jornalismo tradicional a alimentar um debate viciado."


04
Nov 16
publicado por Tempos Modernos, às 17:06link do post | comentar

"É que, convenhamos, e para voltar ao exemplo, estranha-se ver tanta indignação com uma mentira - a falsificação académica - em quem demonstra ter uma noção tão instrumental da verdade".

 

Fernanda Câncio in Licenciar Leviandade


16
Out 16
publicado por Tempos Modernos, às 08:54link do post | comentar

Já há muito tempo que deixei de acompanhar programas como o Eixo do Mal ou o Governo Sombra. Ontem por acaso, zapei pelo da SIC Notícias e caí no meio da milésima factorial conversa acerca dos grandes escritores que não venceram o Nobel da Literatura.

 

Claro que o prémio implica uma escolha anual. Não é preciso fazer grande esforço para nos lembrarmos de mil escritores que viveram e morreram durante os 115 anos da entrega do galardão e que não o venceram.

 

Foi também a milésima factorial vez que ouvi alguém queixar-se da injustiça para Franz Kafka. Talvez Daniel Oliveira (e os outros todos) devessem dar-nos conta da real circulação e conhecimento da obra do escritor checo enquanto este foi vivo. Devem saber qualquer coisa que o mundo culto da época desconhecia.

 


mais sobre mim
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO