06
Set 11
publicado por Tempos Modernos, às 12:16link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Jornalistas ficam muito incomodados quando o poder político se lembra de criar entidades reguladoras para a comunicação social.

 

Boa parte ficará mesmo incomodada,  mas deve ser só por haver quem se proponha fazer o mesmo que essa boa parte já faz por sua própria conta em nome de critérios jornalísticos (leia-se sacrossantos e infalíveis critérios da hierarquia).

 

Numa notícia sobre um evento partidário já fui dissuadido por uma chefia de fazer referências aos partidos convidados, coisas entrincheiradas na extrema-direita austríaca e no populismo italiano, a contas por essa altura com polémicas judiciais e falcatrua vária.

 

Já me recusaram pôr no alinhamento da edição a reentré de um partido com assento parlamentar (assunto de agenda em qualquer lado do mundo), por uns dias antes um dos seus dirigentes ter defendido despenalizações do consumo de drogas.

 

Era bom que as redacções fossem uma escola de cidadania, de respeito pela informação, pluralismo e divergências de opinião. Não são.


mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
14
15


26
28
29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO