01
Set 11
publicado por Tempos Modernos, às 12:12link do post | comentar

Não se percebe muito bem em que categoria se pretende colocar este artigo do jornal i.

 

As fontes que cita são vagas, institucionais, estrangeiras. Confirmam factos ocorridos na passada semana.

 

Depois, além da dose generosa de adjectivos ao longo do texto, os parágrafos finais são de opinião, e pelo menos na versão online o artigo surge como abertura da secção Portugal e não como comentário.


"A quem conhece José Sócrates, não espanta esta tentação de influenciar as decisões e condicionar a margem de manobra dos adversários políticos. Estamos igualmente bem habituados ao pouco sentido de fair play político do ex-primeiro-ministro. O que talvez fosse mais difícil de imaginar é que os dirigentes políticos europeus aceitassem jogar intrigas de bastidores. Resta esperar que tais malabarismos não tenham maior consequência que aquela que tiveram outros números circenses de José Sócrates. Estaríamos nesse caso diante de práticas de política paralela que, a ser apadrinhadas ao mais alto nível dos salões europeus, seriam motivo de preocupação."

 

Também não vem assinado, o que responsabiliza o i e não um jornalista particular.

 

Os factos são relevantes, mas o estilo "jornalístico" preocupante. Será que se vai regressando aos tempos em que se publicavam sem assinatura comunicados de imprensa ministeriais?

 

Nota: A coisa foi entretanto assinada.

 


mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
14
15


26
28
29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO