22
Dez 11
publicado por Tempos Modernos, às 14:58link do post | comentar | ver comentários (1)

 

A expressão pública da PSP parece ter embarcado num registo a meio caminho entre o amadorismo e a guarda pretoriana.

 

Depois de uma série de contradições em relação às intervenções da polícia durante a última greve geral, e da publicação de mensagens pueris numa rede social, vem agora apelar à cooperação dos jornalistas para pressionarem magistrados.

 

Tanto tiro amigo em quem tem de proteger a lei, transforma defeito em feitio. Pela memória que existe sobre os comportamentos da tutela, Miguel Macedo nada deverá fazer. Mas devia.

 

Felizmente, há jornalistas dispostos a curto-circuitar o processo. Até mesmo, como é o caso, correndo o risco de criar atritos num sector preferencial da sua cobertura.

 

O pior é saber-se que, muitas vezes, este tipo de relação é alimentada pelos próprios jornalistas, como mostrou bem recentemente a história estapafúrdia de Joe, o Estripador de Lisboa.


mais sobre mim
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
15

19
20
21

25
26
27
29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO