18
Fev 12
publicado por Tempos Modernos, às 09:50link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Paulo Portas tem andado mais desaparecido que Cavaco e, no entanto, resolveu abrir a boca para saudar a criação de mais um cardeal português.

 

Depois do prelado ter defendido que as mulheres sejam enviadas para casa para se dedicarem "à educação dos filhos", a sua função "essencial", talvez mais valesse que Paulo Portas ficasse calado.

 

Nota: Monteiro de Castro ficará com a pasta das penitências, no Vaticano e defende o reforço do papel e frequência da confissão. Bem sei que os católicos defendem esta como um dos seus sacramentos, mas isso não a faz perder o vexatório carácter de controlo e submissão.


mais sobre mim
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

14
15

19
20
21

26
27
29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO