Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os produtores

por Tempos Modernos, em 25.05.12

 

Nuno Crato tem sobre o saber e o ensino uma visão fechada e saudosista.

 

A ideia peregrina de encher o percurso escolar de exames demonstra-o bem, ao mobilizar todo o sistema de ensino para responder a avaliações finais em vez de o mobilizar para a aprendizagem.

 

Por outro lado, ao excluir o ensino português de avaliações internacionais mostra receio de júris independentes. A ideia de permitir aos pais que escolham as escolas que os filhos irão frequentar é demagógica e impotente. Oficializa a discriminação de estudantes que em muito sítios era já feita encapotadamente. Há anos - pelo menos desde Roberto Carneiro - que se reclamava proximidade e mais participação das comunidades na vida escolar, Crato meteu essa ideia no bolso, aumentou turmas à desmesura e inventou super mega agrupamentos. 

 

 

No entanto, talvez haja ruído a mais em relação à decisão de dar prioridade a cursos de formação profissional nos sectores da Indústria e da Agricultura em detrimento de alguns serviços. São sectores produtivos que o país destruiu nas últimas décadas, como quase só à Esquerda se denunciou.

 

Portugal vive das importações. E o modelo de serviços e turismo não deu grandes resultados em termos de PIB e redistribuição de riqueza. Se somos incapazes de produzir viaturas, torradeiras ou televisões, haja ao menos quem seja capaz de as arranjar quando se estragam. É uma maneira de se deixar de ir comprar outras ao estrangeiro, desequilibrando a balança de pagamentos e gerando mais e mais desperdício, económico e ambiental.

 

Depois, mais facilmente um electricista ou um mecânico prescindem de um patrão (e ficam com o dinheiro que fizerem), do que um técnico multimédia ou um animador turístico. Tudo que der liberdade de escolha a quem trabalha só traz vantagens. Virtudes em que o elitista Crato não terá pensado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:10


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D