12
Jul 16
publicado por Tempos Modernos, às 12:29link do post | comentar

Um tipo fica satisfeito com a vitória no Euro 2016, mas custa-lhe a entender tanto discurso a explicar o que os franceses e o resto da Europa e do mundo finalmente já viram - o que é meterem-se com uma nação de poetas, com um país de marinheiros.

 

 

 


26
Nov 12
publicado por Tempos Modernos, às 18:38link do post | comentar | ver comentários (1)

 

(Foto: ecoespacio.es)

 

Os liberais-soberanistas catalães encheram-se de contribuir para o orçamento do Reino e resolveram pedir eleições, a ver se referendavam a independência.

 

Tramaram-se e perderam 12 deputados. Terá havido muitos outros motivos, mas talvez alguns eleitores tenham percebido que o mercado consumidor castelhano e das restantes autonomias não é de deitar fora se a Catalunha quiser continuar como um dos motores económico na Península. A ver o que dá entretanto o novo equilíbrio de forças com a subida da Esquerda Republicana.

 

No Brasil, esperam-se manifestações exigindo a Dilma Rousseff que vete o aumento da percentagem dos lucros do petróleo a redistribuir pelos estados não produtores. Seja em que país for, é sempre um gosto, ver os egoísmos regionais e locais sobreporem-se aos interesses do colectivo.  

 


06
Nov 12
publicado por Tempos Modernos, às 16:33link do post | comentar | ver comentários (1)

 

 

(Foto: Barricade dans la rue de Soufflot, à Paris, le 25 juin 1848, de Horace Vernet)

 

 

Ao contrário da Economia, outra disciplina social e humana, a História não recorre ao auxílio de métricas para fazer previsões. Recorre a elas  essencialmente com motivações descritivas.

 

Em 1848, as revoluções que percorreram a Europa não tiveram apenas motivações políticas e económicas. Os nacionalismos também andaram por lá. Mas algumas áreas do saber não têm a veleidade de considerar que tudo é mensurável e deixaram há muito os afrontamentos positivistas.

 

Nenhum historiador afirmará que multidões exigindo mudanças políticas somadas a multidões exigindo melhores condições de vida e o fim da austeridade e somadas ainda a multidões exigindo a autonomia e a independência das suas comunidades seja igual a revolução. Mas que os sinais são inquietantes, lá isso são.

 


mais sobre mim
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
24

25
26
27
28


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO